quinta-feira, 14 de maio de 2009

Tristeza fantasiada

Em um dia que se predispõe a ser ruim, as palavras em mim marcadas não são nada leves ou suaves. Não consolam ou ajudam. Não querem dizer muita coisa, simplesmente confundir a mim e a todos. São difíceis, difíceis que encontram uma forma de fluir: Como música. Músicas confusas como as tais palavras de um dia confuso embora verdadeiro. Onde até as máscaras estão cansadas. Onde se precisa deitar a cabeça no colo e adormecer, sempre que possível abrindo o olho para ter certeza de onde esta, de quem esta, de quem se é...


Arthus Nunes

3 comentários:

luminescência disse...

a música ajuda a acalmar.
acredite, é o colo.

beijos.

Stephanie disse...

e ai?
diz ai que eu não tava me ligando do J...
ai eu me liguei ó!
se liga no mistério?
pois é.
hehe.
bejo

a clara menina Clara disse...

esquece o mundo, rodopia.