segunda-feira, 1 de junho de 2009

Quarto escuro.

Escrevo no escuro para continuar a não enxergar aquilo que dentro em mim. Assim não é preciso entender, explicar. Apenas expurgo aquilo que incomoda e não me deixar dormir.
Escrevo no escuro por uma necessidade de sentir. Sentir as palavras delineando o papel de maneira própria. Rabiscado ilegível aos olhos mas não ao tato.
Escrevo no escuro por medo que a luz desvende os mistérios e (d)efeitos das minhas palavras.
Escrevo no escuro porque é a única forma de escrever-me.

Arthus Nunes

25.05.09

2 comentários:

luminescência disse...

dá medo escrever no escuro. é quase como um encontro de olhos fechados, acordados pra dentro.

e o que há de vir?
=*

Stephanie disse...

Tem horas que a gente nem quer entender, só expressar. Mas será que é sempre da forma certa?
E se encontrar conosco? É ruim ou bom?
Ah, as duvidas!