quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Tu

Quando me fazes um poema
sou aquilo que escreves.
Sou parte em teu dilema
tornando pesadas coisas leves.

Quando sussurras o meu nome
sou palavras feitas de vontade
Sou ser inteiro , pleno, vivido.
Aliviando tua fome de verdade.

Quando me fitas com o olhar
transformas todo o teu redor
arrebata-me do que é saudade.
Fazendo de mim... melhor.

Arthus Nunes

3 comentários:

Berenice disse...

nossa Arthus! sem palavras...

luminescência disse...

efeitos de tu.
(é recíproco.)
lindo!

Katarina disse...

Perfeitooo!